segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Maratón de Buenos Aires tiene el ritmo del Tango

Já corri e fotografei quase todas as Maratonas do Brasil o que permitiu acumular muita experiência, resolvi que em 2010 começaria a aplicar esse conhecimento aliado ao condicionamento em todas as capitais da América do Sul que tivessem maratonas, naturalmente escolhi os países mais próximos, sempre fui adepto do aumento paulatino das minhas distâncias nas corridas esse foi inclusive o motivo que me fez escolher as provas de 50 km depois de correr mais de 15 maratonas, e isso não seria diferente em relação as minhas viagens internacionais, nada mais lógico que primeiro visitar os países mais próximos geograficamente como também culturalmente, faz parte da minha formação que foi moldada através do grande interesse que sempre tive desde de criança no conhecimento de geografia e história, que foram adquiridos através da leitura de livros, atlas, almanaques e bem depois pelos diversos sites.

Desde dos meus 10 anos de idade sempre sonhei em conhecer outros países do mundo, passaram-se mais de 3 décadas para iniciar a realização dos meus sonhos, em 2009 na véspera da Maratona de Foz de Iguaçu aproveitei e cruzei a fronteira entre o Brasil e o Paraguai, em agosto 2010 fui um pouco mais longe e viajei para a Assunção, capital do Paraguai para fotografar e completar a "Maratón del Bicentenario" gostei tanto da experiência que não tive dúvidas em fazer no mesmo ano um outro desafio internacional, desta vez na "Maratón de Buenos Aires", capital da Argentina.

A viagem

Tomei a decisão de viajar para Buenos Aires faltando menos de uma semana da maratona, por isso tive dificuldades em encontrar uma boa promoção nas passagens aéreas, para agravar a situação era feriadão no Brasil e também na Argentina, fiquei pesquisando diariamente nos sites decolar.com e submarino.com e também em todas as grandes companhias aéreas brasileiras, entrei nos sites da Gol, Tam e Web-Jet e todos os preços estavam mais altos que o próprio vôo do avião ou seja o valor da passagem ida e volta (sem a taxa de embarque) estava acima dos mil reais, cheguei a pensar em ir de ônibus mas logo desisti pois seriam mais de 35 horas viajando, estava quase desistindo mas na manhã do sábado, dia 9 de outubro, véspera da prova, a minha esposa resolveu entrar no site da Aerolineas Argentinas e encontrou uma "verdadeira pechincha" (neste caso é claro), um vôo marcado para 13:15 do dia 9 de outubro, saindo de Guarulhos para Buenos Aires por R$850,00 ida e volta e com a taxa de embarque incluida, não pensei duas vezes, tentei reservar a passagem pela internet mas o site travava, me arrumei e peguei minha mala de fotografias das maratonas e fui para o aeroporto, chegando lá tive que ficar na fila de espera, para ver se surgia uma vaga, a sorte foi que um casal com quatro filhos desistiu da viagem e surgiu 6 vagas, a viagem foi perfeita nenhuma turbulência e ainda tive a oportunidade de tomar 2 taças do vinho argentino Don Valentin, durante a viagem fiz amizade com todos os passageiros que estavam sentados do meu lado.



Buenos Aires

Chegando em Buenos Aires aproveitei e fiz a tradicional fotografia do avião que me transportou, aterrizei no Aeroparque Jorge Newbery, aeroporto localizado no bairro de Palermo a apenas 2 km do centro, considero a melhor opção pois o Aeroporto Internacional de Ezeiza esta localizado a 35 km do centro ou seja 17,5 vezes mais longe, equivalendo comparar com as distâncias do aeroporto Santos Dumont e do Galeão no Rio de Janeiro, recebi meu visto e troquei apenas 20 reais pois me falaram que o câmbio no aeroporto não tinha boa cotação, recebi 40 pesos, suficiente para me transportar para o centro de Buenos Aires, o taxi estava custando cerca de 2O pesos, mesmo assim resolvi economizar e fui de ônibus que estava custando apenas 1 peso e 25 centavos, afinal não iria mudar meu "modus vivendi" só porque mudei de país, muito raramente uso taxi em São Paulo, e em Buenos Aires não iria ser diferente, descobri lá no aeroporto o local da entrega de kits que era perto da Faculdadede de Direito no bairro da Recoleta.

Transporte coletivo

Me informei sobre as linhas de ônibus que passavam por lá e fui para a minha primeira aventura na Argentina, pegar um ônibus público no ponto de ônibus, lá os ônibus não tem cobradores, e sim um local onde você coloca as moedas e recebe os trocos, eu fiz questão de fotografar o interior do ônibus que é limpo e confortável, espero que através dessa atitude mais brasileiros percam a fobia dos transportes coletivos fora e dentro do próprio país, aliás o proprio avião é um transporte coletivo.







Bairro da Recoleta

Este foi o segundo bairro que pisei em Buenos Aires, pois o primeiro foi o bairro do aeroporto, risos. Recoleta é um bairro residencial localizado na região central de Buenos Aires, de grande interesse histórico e arquitetônico, em especial pelo Cemitério da Recoleta onde estão sepultados as mais importantes personalidades da história argentina, destacando-se a mundialmente conhecida Eva Perón, é uma importante região turística e cultural da cidade. É considerado um bairro luxuoso e o valor do metro quadrado é um dos mais caros de Buenos Aires.












Expomaratón 2010

A 8ª edição da "Exporamatón" de Buenos Aires ocorreu nos dias 8 e 9 de outubro, patrocinado pela prefeitura de Buenos Aires, foi realizada no Centro de Exposições da Cidade de Buenos Aires, no bairro da Recoleta.
















Aproveitei para escrever meu nome e desenhar vários pinguins no mural oficial do evento, afinal tinha que deixar minha marca, risos.











Um dos "standes" estava promovendo o lançamento da primeira São Silvestre na cidade de Buenos Aires, que se realizará no dia 31 de dezembro de 2010, às 16 horas, a distância do percurso será de 8 km.







Hard Rock Cafe de Buenos Aires

Depois de conferir minha inscrição para a Maratona de Buenos Aires e pegar o meu kit, aproveitei para conhecer o Hard Rock Cafe da cidade, localizado no Buenos Aires Design, que é um centro comercial no bairro da Recoleta, fiz várias fotos externas e internas do local.
























Avenida 9 de Julio e o famoso Obelisco

Depois de conhecer o Hard Rock Café fui a pé até a Avenida 9 de julio para ver de perto o famoso Obelisco e para encontrar o Jefferson, um dos proprietários da Quality Life e seus amigos que estavam hospedados no Hotel NH Tango, quase em frente ao Obelisco. O Jefferson pediu para o Daniel um dos simpáticos funcionários do NH Tango para deixar-nos subir no terraço do hotel para batermos umas fotos panorâmicas da Av. 9 de Julio e do Obelisco.


















Virada boêmia-esportiva de 24 horas

Para celebrar o dia 10/10/10 resolvi curtir a madrugada do sábado para o domingo de Buenos Aires, cruzei "caminhando" inúmeras vezes pela Avenida 9 de Julio e pela Avenida Corrientes, conhecida pelos argentinos como "la calle que nunca duerme", para conhecer as diversas atrações da região central "porteña", por volta das 4 horas da madrugada bateu o sono estava louco para dar um "cochilo" numa cama ou mesmo num sofá, mas faltava apenas 3 horas para grande largada da maratona, por isso acabei fazendo uma autêntica virada boêmia-esportiva de 24 horas, o grafite exibido abaixo representa exatamente o que estava sentindo nesse dia.





Às 5 horas da manhã passei no hotel para se encontrar com a equipe da Quality Life, depois de fotografar a família Berbel eu e toda a equipe fomos de ônibus até em frente do Estadio Monumental Antonio Vespucio Liberti mais conhecido como o estádio do Club Atlético River Plate, que fica na Avenida Figueroa Alcorta, no bairro de Belgrano, de lá caminhamos uns 500 metros para o local da largada.







Largada

Depois de deixar minha mochila e minha mala de fotos no guarda-volumes, fui para o local da largada e encontrei uma equipe de corredores do Chile e os amigos Miguel Delgado da equipe Baleias de Belo Horizonte e Carlos Hideaki que é Marathon Maniacs de São Paulo.












Percurso

No começo fiz umas três fotos do Miguel correndo junto da sua amiga, o Carlos Hideaki logo no início decidiu correr num ritmo mais forte, além de fazer fotos dos principais ponto turísticos da cidade como sempre fiz, resolvi fazer pequenos vídeos de menos de 1 minuto das principais atrações do percurso, confira.





Nos primeiros quilômetros da maratona me deparei com várias propagandas turísticas incentivando os argentinos a conhecerem o Brasil.















Abaixo tem um vídeo com a apresentação do cover do Michael Jackson durante a maratona, esta foi uma das várias paradas que fiz para filmar.






No próximo vídeo uma breve apresentação de duas belas argentinas que cantam e dançam.
















Sem dúvida o casal de dançarinos de Tango foi um dos maiores destaques da Maratona de Buenos Aires, merecendo serem fotografados e filmados por um bom tempo, veja o resultado.
















Aqui vemos uma apresentação de Jazz.

Observei um grande cartaz com uma foto de um jogador vestido com a camisa do Boca Juniors onde logo abaixo lia-se a palavra "xeneize", expressão derivada de "zeneize", que quer dizer "genovês" no dialeto da Ligúria, afinal foram os imigrantes genoveses que fundaram o clube Boca Juniors e também o River Plate no famoso bairro argentino chamado "La Boca", tivemos o privilégio de correr ao lado do famoso estádio de "La Bombonera".



































Temos que dar os parabéns para a organização da maratona pela grande disponibilidade de frutas frescas, e com variação, teve uva passa, banana (yes eles também tem banana, risos), laranja e até ameixa, sempre incentivei o consumo de alimentos naturais no lugar dos industrializados, pois além de serem mais saudáveis evitam a produção de embalagens plásticas que geram muita poluição e lixo não degradável que demora um "tempão" para desaparecer.




















O que me surpreendeu nesta primeira viagem para Buenos Aires foi constatar o grande número de turistas vindo de Salvador na Bahia, motivado pelo vôo direto entre Salvador e Buenos Aires, teve até músicos baianos se apresentando no percurso da maratona.














































Chegada

Após fotografar a animada turma de "staffs" da maratona, ainda passei uns três maratonistas, quando passei pela placa do km 39 estava com 5 horas e 45 minutos de prova, portanto faltando apenas 15 minutos para o limite oficial de 6 horas, precisava correr abaixo de 5 minutos por km, então me concentrei e acelerei, mas o grande imprevisto acabou com meu objetivo, passei pela placa do 40 km e fui em linha reta, não sabia que tinha que fazer uma curva super fechada para esquerda, não tinha nenhum "staff" para me avisar e acabei correndo dois quilômetros a mais, sendo 1 km para ir e 1 km para voltar ao ponto onde tinha que fazer a inusitada super curva, que mais parecia um passo de Tango, tem tudo haver, risos.

A consequência de ter corrido 2 km a mais foi que quando cheguei de volta para o km 40 não vi nenhum corredor na minha frente e nem atrás de mim, e pelos meus calculos já tinha estourado o tempo limite "para cronometragem eletrônica" de 6 horas, fiquei desanimado e até andei do km 40 até o km 41, foi quando encontrei a o Carlos Hideaki e a Yara Achoa juntos com outros maratonistas brasileiros, o Hideaki me disse que eles estavam começando a desmontar o pórtico de chegada, nesse momento vi mais três maratonistas correndo, fiquei feliz em saber que não era o último, ainda deu para fotografar dois deles e voltei a ficar animado em correr, consegui concluir a maratona fazendo a questão de passar em cima do tapete de cronometragem ainda consegui fotografar um maratonista que chegou depois de mim e o pórtico de chegada no momento em que estavam enrolando o "tapete mágico", infelizmente já tinham desligado os fios que enviavam os resultados para o computador, mesmo assim deu para verificar meu tempo que foi de 6 horas, 13 minutos de 30 segundos, pedi para um dos cronometristas para anotar meu tempo e repassar para a lista de resultados, ele foi muito atencioso e anotou, ele disse que iria passar logo que chegasse no escritório, então fiquei aliviado, ainda estavam entregando as medalhas.

























Depois de receber minha medalha por ter completado a Maratona de Buenos Aires fotografei uma turma de maratonistas do Peru e fui para o guarda-volumes pegar minha mochila e minha mala de fotos, depois fui embora pegar um ônibus para o centro de Buenos Aires.










Golpe do Pombo

Infelizmente aconteceu um imprevisto, vou explicar qual foi.
Cada cidade tem seus golpes para enganar turistas, armadilhas montadas para se aproveitar da posição vulnerável de "peixe fora d’água" ou de um "pinguim fora do gelo" como eu, risos, quando estava indo me hospedar no Hotel NH City, parei numa das esquinas da "Praza de Mayo", de repente caiu merda de pombo na minha camisa, fiquei puto da vida, e naquele momento pensei em tudo que tinha dado errado, como não ter dormido na véspera da maratona, não ter completado no tempo limite e ai pensei "Só me faltava essa, como vou entrar no hotel sujo desse jeito?", foi quando um homem ao lado disse que tinha caido merda de pombo nele também, mas ele estava prevenido e sacou um lenço de papel para se limpar, e "gentilmente" me ofereceu lenços para me limpar, nesse momento estava com minha mochila e com minha mala de fotos, ele disse que tinha muita sujeira nas minhas costas, então resolvi tirar a camisa para limpar melhor com o papel e com a água mineral que ele me emprestou, quando olhei para o chão não vi mais minha pasta de fotos, enquanto ele me distraia, algum parceiro dele se aproveitou pegando minha mala e fujindo pelas escadarias do metrô, pois o golpe foi aplicado exatamente do lado dessas escadas. Até desci para ver se achava o ladrão, mas nada, todos sumiram, cai no "Golpe do Pombo", até tentei ir numa delegacia de polícia, mas estava a vários quarteirões dali e num lugar com pouco movimento, e eu estava tão cansado que resolvi desistir, o ladrão pensou que tinha um "Laptop" dentro da mala, mas só havia fotos que fiz nas várias maratonas do Brasil, espero que ele venda as fotos para algum museu de arte local assim poderei ficar famoso internacionalmente, risos.

Ainda tentei procurar minha pasta no meio da "Plaza de Mayo" e me deparei com a famosa Casa Rosada que fica muito mais bonita para fotografar na parte da tarde, é nesse momento que o sol ilumina sua bela fachada, sem a luz do sol ela fica com uma cor bem diferente, aproveitei para fazer essa foto, pois a vida continua.





Segunda-feira em Buenos Aires

Depois de dormir profundamente no Hotel NH City, que fica à poucos metros da Praza de Mayo, fui no restaurante do hotel para se deliciar com o farto café da manhã.









Verificar que a maratona internacional que você acabou de participar foi manchete na capa de um dos principais jornais do país, "não tem preço".





Depois de me preparar para voltar para o Brasil, ainda deu tempo para visitar o Cabildo que abriga o "Museo Histórico Nacional del Cabildo y de la Revolución de Mayo" e aprender muito mais sobre a história da Argentina.





De lá fui a pé até a "Calle Florida" e depois fui de ônibus até o mesmo aeroporto que desembarquei no sábado, em menos de 15 minutos já estava dentro do Aeroparque.

E aqui estão as fotos do embarque de volta para o Brasil.





Ligações externas

Fotos da "Maratón de Buenos Aires"
Site oficial da "Maratón de Buenos Aires"
Artigo sobre Buenos Aires
Artigo sobre a Argentina
Artigo sobre Dicas de Turismo em Buenos Aires
Relação das 28 maratonas e 4 ultramaratonas que participei
Meus endereços para contato

26 comentários:

  1. Parabéns Pinguim... qtos contratempos, né??? Uma pena ficar sem suas fotos..... mas, fica td guardado na lembrança, né?????? Agora é maratonista internacional...... bjks

    ResponderExcluir
  2. Pinguim, como sempre faco questao de ler suas aventuras de corrida, pois sei que o conteudo eh interessantissimo. Eh como se estivessemos la participando! Mas dessa vez não consegui ler na integra pois ha fotos que encobriram grande parte do texto. Tente arrumar isso aih ok? Parabens por mais uma e abracos

    ResponderExcluir
  3. Boa Pinguim!
    Muito legal seu relato!
    Essa do Pombo é sacanagem hein?

    Parabéns pela prova e pelas fotos.

    Abraço
    Colucci
    @antniocolucci

    ResponderExcluir
  4. Showww Pinguim!!!! Gostei muito do relato e detalhes. A grande coincidência é que acabei de chegar do aeroporto, onde deixei meu filho, de partida a Buenos Aires! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  5. Meu caro amigo,eu não considero isso um artigo, mas sim dezenas de páginas do seu livro contando éssas grandes aventuras e grandes desafios.Pinguim que experiência é essa amigo,só temos que dizer nossos parabéns amigo.Não perca mais tempo, comece já´escrever a "HISTÓRIA DO FOTÓGRAFO MARATONISTA PINGUIM" Já dei até uma opinião no nome do livro heimmm, conte comigo se precisar.Abraço.
    Valmir do Informativo Podium.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pela força
    Nos vemos na mataona de sp

    ResponderExcluir
  7. showwww!!! Sinto muito orgulho de ser amigo do pinguim. ULTRA ABS E FUIIIIIIIII

    ResponderExcluir
  8. Impressionante seu relato tão detalhado correndo!!!

    ResponderExcluir
  9. CARACAS Pinguim! Você arrasou na cobertura! Adorei, cheia de detalhes... vou lhe dizer.. Parece um GLOBO REPORTER especial e vc foi mais longe, registrou detalhes que normalmente passam desapercebidos e ficam como as passadas.... lá atrás, e vc não deixa ninguém esquecer. A cobertura foi tão boa que me senti como se estivesse correndo lá. Abçs e PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  10. Pinguim, excelente artigo, gostei muito mesmo!Você consegue fazer muito bem duas coisas que julgo dificílimas, que são:correr e fazer as fotos, mas além disto consegue traduzir em reportagem tais eventos e este último ficou muito bacana mesmo!As fotos estão lindas, o vídeo super show!Grande abraço e saiba que sou sua fã de carteirinha!

    ResponderExcluir
  11. Ei Pinguim sempre evoluindo e se superando parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pelo conteúdo Pinguim! Matéria, fotos e vídeos espetaculares! Abs

    ResponderExcluir
  13. Po Pinguim a sua ida a Argentina nos fez viajar, muito bom o relato dessa maratona, vc está de parabéns o dia que eu for na Argentina a primeira página a visitar para pegar todos os bizus será aqui no seu espaço, muito boa as fotografias e vídeos, rapaz que belas argentinas dançando no palco hein...rsss...Vc tem que fazer faculdade de história hein...Parabéns!!!

    Bom final de semana, bons cliques e boas corridas.

    Um abraço,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
  14. Olá Pinguim! Realmente vc é uma lenda das maratonas e mereçe estar em todas, como atleta e principalmente como reporter... a Globo não sabe o que esta perdendo.. é sério. Vc tem muito talento e competência em reportagens. Ficou fantastico sua matéria e seu relato captou a essência dos bons momentos que felizmente eu presenciei alguns. Parabéns e continue cm esse amor ao que faz tão bem. Adoro sua amizade. abraços

    ResponderExcluir
  15. "cheguei a pensar em ir de ônibus mas logo desisti pois seriam mais de 35 horas viajando"

    obviamente ele chegaria mais rápido CORRENDO.

    não o fez pra poupar os tênis profi pra corrida.

    ResponderExcluir
  16. "Pinguin, sou apaixonada por suas aventuras, mas fala sério.. sua capacidade de transformar sensações subjetivas em palavras e imagens é loucura total! quem lê embarca junto, sente até o frio de ansiedad...e na barriga e quase sente o sabor do vinho. Parabéns é lugar comum, mas você é fantástico!" bj

    ResponderExcluir
  17. Oi Pinguim....adorei o relato sobre sua ida à Argentina...Parabéns pela aventura: correr, fotografar, filmar, fazer turismo e ser roubado...rsrs...Bjs

    ResponderExcluir
  18. muito boa a materia de buenos aires, um lugar muito bonito.
    parabens pela materia pinguim.

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo relato, quanto ao Argentino Pilantra, vai se dar mal
    Adorei Buenos Aires, e pretendo voltar lá em 2011

    ResponderExcluir
  20. Marcos, estive pensando sobre o roubo. Definitivamente cada um dá o que tem. Fiquei comovida em saber que apesar da hostilidade da situação, seus olhos puderam focar no belo e inusitado, mantendo sua sensibilidade em observar a Casa Rosada de forma peculiar e única. é, se teus olhos tem luz, tuso em volta se ilumina, mas quando nos olhos há escuridão quão profundas as trevas. Linda a reportagem, daá vontade de ir também. Não podemos controlar todas as circunstâncias, mas podemos escolher nosso posicionamento diante delas.Abs. Sueli

    ResponderExcluir
  21. valeu,pelas fotos e imagens,ficaram demais.
    só você mesmo com essa qualidade profissional,estais de parabéns,pinguim.
    abraços.

    ResponderExcluir
  22. Oi Marcos. Parabéns pelo Blog!
    Também perdi algumas promoções de passagem para a Maratona de Buenos Aires. Como maratonista e ainda por cima internacional de primeira viagem, fiquei aguardando confirmação da inscrição; e lá se foi quase um mês de espera e nessa perdi algumas boas ofertas.
    Bom, turista que é turista a primeira coisa que faz ao chegar no destino é se aventurar.
    E foi o que fiz, cheguei ao hotel, larguei as malas e fui circular pela cidade.
    As regras de não andar muito nos dias que antecedem uma maratona foram por espaço. Parei de andar pela cidade só no sábado a tarde.
    Muitos dos lugares conheci acidentalmente enquanto estava perdido, literalmente, pela cidade. A Casa Rosada descobri enquanto tentava achar um caminho de volta para o hotel a partir de Puerto Madero.
    Infelizmente foram poucas as fotos pois enquanto estava perdido, caminhando pela cidade, a máquina tinha ficado no hotel e esqueci que tinha a do celular.
    Minhas fotos de lá: http://picasaweb.google.com/wgaase/BuenosAires#

    Abraço

    ResponderExcluir
  23. Marcos excelente todo el material que mostrás en tus posteos al blog, llegué hasta tu blog por alguien que me lo recomendó para que vea tu trabajo y ver si me engancho para hacer algo parecido. Yo saco fotos deportivas, especialmente maratones, tria y duatlones, siempre sigo a los competidores desde una moto o cuatriciclo y voy retratando el minuto a minuto. Aún no me animo a hacerlo corriendo pero ya llegará el momento, viendo tu blog me dan ganas de salir a correr!!!
    Felicitaciones! Buen fin de año! y mejor comienzo!

    ResponderExcluir
  24. Pinguim

    Parabéns
    Bom se havia duvida quanto a maratona de Buenos Aires, pode ter certeza que ela acabou.

    se tudo der certo Buenos Aires será minha primeira maratona Internacional e terceira na minha vida (2ª em será São Paulo )

    abraços

    ResponderExcluir
  25. Olá Pinguim! Fiquei impressionado com Buenos Aires e com a Maratona, um primor. Fiz o meu melhor tempo no ano, 4.15. Sem alarde acho que vou lá de novo em 2011. A prova é perfeita e a trilha musical no percurso incrível. É lugar de correr e ser feliz. Com antecedência é baratinho chegar lá e uma Quilmes em La Bocca ou em Recoleta é pura poesia. Abraço forte. Miguel Delgado e Baleias.

    ResponderExcluir
  26. Mesmo super atrasado estou aqui para parabenizar-te por mais uma maratona completada.
    Pena que não foi possível completar no tempo oficial, e pelo fato de terem te roubado.
    Mas, concerteza não te roubaram a satisfação de ter vivenciado momentos únicos dentro desta maratona, não é verdade?
    Um forte abraço e até sempre.

    Ah, aliás, e a postagem da São Silvestre? Não irás fazer? hehe
    Valeu amigo, tudo de bom pra você.



    tutta/ubiratã-pr
    www.correndocorridas.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sintam-se a vontade neste Blog.
Participe! Seus comentários serão muito importantes para mim e para os outros leitores interessados no mesmo assunto.
Não importa se você leu o artigo no dia que foi publicado ou mais de um ano depois, todos os comentários serão bem-vindos, mas reservo-me no direito de excluir eventuais mensagens com linguagens inadequadas. Abraços!